Adiantamento salarial – fazer ou não fazer?

por Adove Comunicação / 16 maio 2019 / Sem Comentários

Imprevistos ao longo do mês podem acontecer, concorda? Carro estragou, filho ficou doente, a máquina de lavar quebrou. Enfim, são muitas questões que podem acontecer e para o qual podemos não estar preparados.

Nesse sentido, o adiantamento salarial, embora as empresas não sejam obrigadas a oferecer, pode colaborar muito com a vida financeira do colaborador no final do mês.

Então, hoje queremos falar o que é este benefício, como pode ser disponibilizado e quais são as vantagens de oferecê-lo. E ainda, alguns cuidados que você deve tomar para que ele ajude o colaborador, mas para que também não prejudique a empresa. Continue a leitura!

O que é o adiantamento salarial?

Como o próprio nome já diz, ele é um adiantamento do salário antes do final do mês. Quando o colaborador o recebe, o valor deve ser descontado da folha de pagamento no mês em que o benefício foi concedido.

A empresa não é obrigada a oferecer este benefício já que ele não está previsto na CLT. Contudo, quando o faz, deve disponibilizar para todos os setores e colaboradores do negócio, sem distinção.

É necessário verificar o que está previsto nos sindicados e acordos de classe do seu segmento. Se houver algum documento que obrigue o pagamento perante a lei, o adiantamento deve ser feito pela empresa.

O adiantamento salarial pode ser estabelecido em acordos de classe, convenções sindicais e acordos entre a empresa e o colaborador.

Uma forma de implementar este benefício é realizar uma pesquisa com os colaboradores a fim de verificar se realmente seria benéfico para eles ou não.

Quais são os erros mais comuns?

Erros comuns no adiantamento

O que normalmente acontece é que, por ser considerado um benefício que pode ser optado pela empresa ou não, esta se vê sem a necessidade de realizar o pagamento, mesmo quando acordos de classe e convenções sindicais obrigam – seja por falta de conhecimento ou não.

Nesse sentido, é essencial que sua empresa se informe junto aos sindicatos o que está em vigor sobre o adiantamento salarial. Ele permite essa liberdade de escolha por parte da empresa, mas é preciso estar ciente de que existem exceções.

Outro erro bastante comum é que devido a essa liberdade, empresas fazem o que quiserem. Ou seja, não estabelecem percentuais de pagamento, datas específicas, um mês pagam e no outro não.

Se a sua empresa tem interesse em disponibilizar esse benefício aos colaboradores, é primordial que exista um controle assertivo e respeito com o que foi acordado junto ao funcionário. Caso seja uma regra do sindicato ou acordos de classe, o controle também é indispensável.

Pontos importantes sobre o adiantamento salarial

  • Não interrompa o benefício a qualquer momento. Se você já disponibiliza esse adiantamento durante um tempo e com pontualidade em dias e valores, não pode simplesmente interromper. O colaborador pode já ter estruturado alguns pontos financeiros em cima deste valor adiantado que recebe todo mês.
  • Adiantamento salarial apenas para pessoas selecionadas. Como já comentamos acima, se o benefício é disponibilizado para um colaborador, todos tem o mesmo direito de poder usufruir do benefício da empresa.
  • Defina um percentual específico. Não existe uma regra a ser seguida quanto a isso. Entretanto, normalmente empresas estabelecem o percentual de adiantamento em 40% do salário. Se sindicados e acordos estabeleceram uma porcentagem, você deve seguir. Caso contrário, sua empresa pode definir o valor que considerar mais adequado. Isso desde que não resulte em um saldo negativo no salário do colaborador.

Como ele funciona?

Ele frequentemente é pago entre os dias 15 e 20 de cada mês e passa a ser descontado no salário do mês seguinte.

Por exemplo, se a empresa realizou um adiantamento salarial de R$ 800,00 no dia 20 de abril, no dia 05 de maio esse valor será descontado do pagamento do colaborador. Essa forma de quitar a folha de pagamento é conhecida como regime de caixa, onde o adiantamento e o salário são pagos em meses diferentes.

A outra forma de quitar a folha de pagamento é conhecida como regime de competência, onde o adiantamento e o restante do salário são pagos no mesmo mês.

É importante frisar que cabe a empresa oferecer o benefício, mas o colaborador também pode estar solicitando.

Quando estabelecido o benefício entre as partes, deve ser estipulada uma forma que comprove este acordo, que pode ser através de um recibo. Isso irá assegurar o benefício ao colaborador, bem como, certificará que a empresa realizou o pagamento adiantado.

Benefícios

Benefícios do adiantamento
  • Não compromete o fluxo de caixa do negócio
  • Melhora o fluxo financeiro
  • Favorece a relação com o colaborador
  • Valoriza a equipe
  • Benefício é praticado na folha de pagamento
  • Aumenta a produtividade das equipes
  • Colabora para a retenção de talentos
  • Agrega na imagem da empresa
  • Gera estímulos no colaborador
  • Participa da vida financeira da equipe.

Cuidados com o adiantamento salarial

Ao colocar à disposição do colaborador o adiantamento salarial, a empresa passa, de certa forma, a fazer parte um pouco das questões financeiras dele. Nesse sentido, é importante acompanhar a demanda dele pelo adiantamento salarial.

Caso a empresa note que o adiantamento é algo “muito esperado” pelo colaborador, vale a pena sentar e conversar com ele para entender a real situação. Ele pode estar perdendo o controle dos gastos e precisar de um direcionamento, uma visão de fora da situação de qual caminho pode ajudar.

Se ele estiver com muitas dívidas, não só o benefício deixará de ser uma vantagem como o colaborador também poderá ter a produtividade comprometida.

Por isso, o importante é realizar um acompanhamento e verificar se este benefício colabora em imprevistos ou naquela viagem dos sonhos, ou se ele está deixando o colaborador cada vez mais afundado em dívidas.

O ideal é estabelecer uma política de adiantamento, onde é estabelecida a forma de pagamento: para todos os funcionários, com pagamento parcelado todos os meses. Ou, disponibilizado em casos específicos, quando o colaborador necessita. E ainda, também deve ser estipulado um regime de pagamento.

E então?

Você viu que falamos sobre o que é o adiantamento salarial, quais são os erros mais comuns, benefícios, pontos importantes, como ele funciona e alguns cuidados que sua empresa deve ter ao disponibilizá-lo.

Afinal de contas, vale a pena fazer o adiantamento salarial?

Listamos muitos benefícios, mas o controle e a criação de uma política de adiantamento são fundamentais para que ele funcione.

Na parte em que falamos sobre o regime de caixa e o regime de competência – formas de quitação da folha de pagamento – não pontuamos uma questão. Quando se opta pelo regime de caixa a empresa e o colaborador pagam mais Imposto de Renda recebendo adiantamento do que se recebesse o salário de uma única vez.

Então, o único critério que pesa contra, a princípio é este. Se o seu negócio consegue estruturar adequadamente a liberação deste benefício, ele pode trazer vantagens. Os colaboradores podem se sentirem mais motivados, além de proporcionar um relacionamento mais próximo entre a empresa e eles.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Não tem certeza se o adiantamento salarial pode ser disponibilizado na sua empresa? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo a estruturar essa questão da forma correta!

Novidades em seu e-mail!

Receba em primeira mão a Newsletter da Djazil


Envie sua crítica ou sugestão