Você sabe o que é o balancete de verificação e como fazê-lo?

por Adove Comunicação / 21 março 2019 / Sem Comentários

Existem hoje inúmeras formas de realizar o controle das questões financeiras de um negócio. O balancete de verificação trata-se de um relatório que auxilia na identificação de problemas na condução da gestão da empresa.

Mas, o que ele é? Como fazê-lo? Qual a sua importância? Continue a leitura e entenda a relevância de realizar o balancete no seu negócio.

O que é balancete de verificação?

O balancete de verificação é um demonstrativo que relaciona os saldos das contas remanescentes no diário. Ou seja, é um relatório financeiro no qual são apresentados todos os valores de patrimônio e de resultado, movimentações (débito e crédito) e o saldo final.

Ele normalmente é feito mensalmente, servindo aos gestores de suporte para análise dos tributos, planejamento fiscal e visualização da situação da empresa.

Qual a função do balancete?

Além do que mencionamos acima, o balancete de verificação pode ser utilizado para fins gerenciais, acompanhamento de orçamento empresarial e fluxo de caixa, por exemplo.

Através dele é possível identificar se houveram gastos excessivos, desnecessários ou ainda, se ocorreu alguma falha na gestão financeira da empresa.

Como fazer um balancete de verificação?

Vamos pontuar alguns passos para que você não esqueça nenhuma etapa importante quanto ao balancete.

  1. Determine o período do balancete (mensal, trimestral ou anual – melhor mensal)
  2. Especifique quais elementos que você quer que sejam descritos no balancete
  3. Monte a tabela (logo adiante apresentamos as informações principais a serem colocadas nela)
  4. Coloque todas as informações que a tabela precisa.

Como analisar um balancete de verificação?

Como fazer um balancete de verificação

Primeiro é essencial apresentarmos a estrutura mais completa de um balancete de verificação. Ela é composta por:

  • Cabeçalho: nele estão descritas as informações da empresa e o período que compreende o balancete (mensal, trimestral ou anual)
  • Ativo: compreende todas as contas que a empresa possui, inclusive bens e direitos
  • Saldo anterior: saldo disponível ao final do último balancete realizado (se você está fazendo o atual em março, neste campo está descrito o valor final do mês de fevereiro, por exemplo)
  • Débitos: operações de entrada de dinheiro na empresa
  • Créditos: operações de saída de dinheiro da empresa
  • Saldo final: apresentará o que restou depois de todas as movimentações feitas no período definido.

Existem vários outros modelos de balancete, porém esse é o mais completo, abrangendo tudo que é necessário para analisar a situação do negócio.

Outro ponto ainda nessa estrutura para realizar o balancete de verificação é que tanto no saldo anterior quanto no saldo final você precisa ter a coluna de devedor e a de credor.

Imagem retirada do Blog Keruak.

Pode parecer complexo no início, mas visualizando fica mais fácil. O importante desses dois itens que acabamos de mencionar é que no saldo anterior o valor de devedor e credor devem fechar iguais. Da mesma forma no saldo final, os valores de devedor e credor devem ser iguais, como na imagem acima.

Se existir diferença entre os saldos devedores e credores, é bem provável que exista algum erro na contabilidade da empresa.

Importância do balancete para seu negócio

Vamos fazer uma comparação. Digamos que o balancete seja você e todos os valores dele sejam pontos que representem sua saúde. Como você faz para saber se todas as partes e órgãos do seu corpo estão bem? Você faz exames!

Então, o balancete de verificação tem por objetivo verificar a saúde financeira da sua empresa. Se basear em possibilidades e pensamentos sem ter um real controle do que entra e o que sai da empresa, não garante que ela não esteja doente.

Quando indicamos que ele seja feito mensalmente, é no sentido de que, caso existam falhas, problemas de saúde acontecendo, você consegue ir em busca das melhores ações e decisões para resolver o problema.

Se o balancete for feito apenas uma vez ao ano, além de existirem muitos valores a serem levantados, demandando muito tempo, a saúde financeira pode estar severamente prejudicada. Isso devido ao longo período que se passou, desde o primeiro problema.

É uma coisa a mais a ser feita mensalmente? Sim. Porém, com essa fiscalização constante a probabilidade de evitar problemas ou resolvê-los com mais eficiência é ainda maior.

Ao ter esse controle correto, a saúde financeira da sua empresa estará em dia e assim poderá crescer cada vez mais no mercado!

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato conosco!

Novidades em seu e-mail!

Receba em primeira mão a Newsletter da Djazil


Envie sua crítica ou sugestão