Djazil

Empréstimo para MEI: confira alguns pontos importantes antes de fazer o seu!

Empréstimo para MEI: confira alguns pontos importantes antes de fazer o seu!

O empréstimo para MEI é um recurso pensado para atender às necessidades financeiras específicas dos Microempreendedores Individuais. 

Por contarem com um padrão de movimentações menores que o das Pessoas Jurídicas tradicionais, assim como menos recursos para comprovar renda, essa modalidade conta com meios diferenciados para a obtenção de crédito. 

Trata-se de uma forma de favorecer o crescimento dos negócios individuais e, justamente por isso, seu uso deve ser feito sempre com cautela e responsabilidade. 

Assim como qualquer forma de empréstimo, ele demanda muito planejamento e extrema atenção, afinal, sua finalidade é favorecer o faturamento dos Microempreendedores Individuais – e não ser apenas uma dívida a ser paga!

A seguir, saiba mais sobre o conceito e benefícios do empréstimo para MEI, descubra os meios de fazê-lo e quais são os seus principais requisitos. Continue a leitura! 

O que é empréstimo para MEI?

O empréstimo para MEI é uma modalidade de empréstimos especialmente desenvolvida para Microempreendedores Individuais, que precisam recorrer ao dinheiro por falta de crédito ou mesmo falta de organização financeira. 

Por mais que possua algumas características semelhantes ao crédito tradicional, essa modalidade conta com diversas peculiaridades próprias, que devem ser muito bem observadas por quem deseja usufruir de seus benefícios. 

Quem trabalha apenas como MEI geralmente apresenta dificuldades para comprovar renda, o que provoca impasses para a retirada de empréstimos comuns. 

No empréstimo para MEI, esse obstáculo é contornado através de meios próprios de comprovação. 

Nesses casos, porém, ao invés do empréstimo ser emitido em nome do CNPJ, será utilizado o CPF. Essa modalidade, portanto, utiliza conta corrente de pessoa física, não jurídica. 

Apesar disso, como destaca o blog do Nubank, é indispensável comprovar que o empréstimo será utilizado em benefício da empresa. 

Além de favorecer o acesso ao crédito e garantir taxas especiais, esse tipo de crédito garante uma série de vantagens aos Microempreendedores Individuais.

Esses empréstimos são feitos de maneira fácil, extremamente ágil e com segurança garantida. Há também a possibilidade de adiantar recebíveis, como cheques e notas fiscais.

Como se não bastasse, os juros são mais baixos e ainda existe uma série de facilidades para o pagamento, como é o caso do número de parcelas.

Cada banco ou operadora de crédito possui os seus próprios meios de adesão ao empréstimo para MEI. Saiba mais sobre eles no próximo item!

Como ele pode ser feito?

Como mencionamos anteriormente, o empréstimo para MEI deve ser feito através de um banco ou operadora de crédito.

Cabe ao Microempreendedor Individual pesquisar sobre as condições e benefícios oferecidos por cada instituição para optar por aquela que mais se alinha às suas possibilidade e pretensões.

Além de cumprir alguns requisitos básicos, que serão melhor apresentados no item seguinte, o MEI também deve apresentar documentação específica.

No principal banco do país, o Banco do Brasil, por exemplo, são necessários:

– Documentos pessoais do Microempreendedor, como RG e CPF;

– Comprovante do endereço residencial do MEI;

– CNPJ;

– Certidão Simplificada da Junta Comercial e/ou Certificado de Condição do Microempreendedor Individual (CCMEI). 

A Caixa Econômica Federal, por sua vez, exige documentação extra:

– Documentos pessoais do Microempreendedor, como RG e CPF;

– Comprovante do endereço residencial do MEI;

– Certidão Simplificada da Junta Comercial e/ou Certificado de Condição do Microempreendedor Individual (CCMEI);

– Ficha de Cadastro do Microempreendedor Individual devidamente preenchida, com modelo fornecido pelo próprio banco.

Esses são os principais exemplos para se ter uma ideia da documentação exigida, mas é importante sempre realizar uma pesquisa prévia junto ao banco de seu interesse, pois cada instituição conta com regras e parâmetros próprios. 

Além desses casos, é importante também destacar a possibilidade de retirada de microcréditos, que são linhas especiais de empréstimo para MEI que envolvem menos burocracia e valores menores.

Essa modalidade é obtida por meio de operadores de crédito, que utilizam recursos do BNDES. No site da instituição, há uma lista completa das Instituições Financeiras Repassadoras. 

Quais os seus principais requisitos?

Quais os seus principais requisitos? 

Além da supracitada documentação exigida pelos bancos e operadores de crédito, o empréstimo para MEI também demanda requisitos como Plano de Investimento e comprovante de renda. 

Entre os meios que podem ser utilizados para que os Microempreendedores Individuais comprovem sua renda, como aponta o portal Bom pra crédito, destacam-se: 

– Imposto de renda, que é um documento feito pela própria Receita Federal para comprovar rendimentos e vida financeira. Ele é aceito por todas as instituições. Por só trazer dados dos últimos meses do ano de encerramento, porém, normalmente são solicitadas documentações adicionais dos meses recentes; 

– Extrato bancário, que deve apontar alguns valores movimentados pelo Microempreendedor, além de dados da conta, em que o cálculo médio da renda mensal é feito com base em um período de 3 a 6 meses. Apesar de comum entre a grande maioria dos bancos, esse documento nem sempre é aceito para comprovar renda;

– Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, ou apenas Decore, que é elaborada e emitida por contadores com base em outros documentos de comprovação de renda, como declaração anual do MEI, livro-caixa do negócio, recibo de pagamento de autônomo, notas fiscais emitidas e guias de pagamento de contribuição previdenciária individual;

– Contratos de prestação de serviço, que apontam os negócios realizados pelo Microempreendedor para atestar os seus rendimentos. Esse tipo de documentação também demanda a apresentação de documentos extras para comprovação. 

O Plano de Investimento, por sua vez, é um documento elaborado pelo MEI em que o mesmo destaca as principais razões e objetivos para a solicitação do empréstimo, com um planejamento detalhado de onde o investimento será aplicado.

Ao atender todos os requisitos e apresentar a documentação necessária junto à instituição financeira pretendida, a análise dificilmente recusará a concessão do crédito e o MEI terá acesso aos recursos para alavancar os seus negócios!

Você já conhecia os principais detalhes do empréstimo para MEI? Se ficou com alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo!

  • 13 salário
  • | 13º salario
  • | Abertura da empresa
  • | abertura de empresa
  • | Abertura de filiais
  • | abrir empresa
  • | Ação

Comentários