Contabilidade para e-commerce – quais os principais desafios?

por Adove Comunicação / 05 julho 2018 / Sem Comentários

Com a chegada das lojas virtuais, o empreendedorismo foi renovado! E com essa novidade, muitas coisas tiveram que se adaptar, inclusive a contabilidade. Atualmente o comércio eletrônico tem se tornando cada vez mais popular. Com as vantagens e facilidades desse meio, muitas pessoas estão conseguindo começar seu próprio negócio. Porém, não é só porque a empresa será online que não precisa ser devidamente formalizada e cumprir obrigações. Se você está pensando em abrir um e-commerce, ou já possui um, e ainda se perde nas questões contábeis, este post é para você!

Quais pontos o gestor precisa se atentar?

Taxas atualizadas

Ao começar um negócio online, as taxas de impostos serão configuradas de maneira automática, conforme o País e o Estado selecionados. A medida que o negócio cresce, é preciso estar atento para assegurar que todas as taxas serão atualizadas e pagas em conformidade, já que as diferentes tributações entre estados/países podem afetar essas questões.

Lembre-se também que alguns produtos têm exceções de impostos. Não existe forma melhor de aplicar essas exceções do que colocando uma substituição de taxa.

Lucro

Conseguir acompanhar o destino e o fluxo do dinheiro do negócio já é ótimo, mas é fundamental saber qual é o nível de lucratividade. Ter uma determinada quantia no seu saldo bancário não significa que você está tendo lucro, especialmente se tiver algumas dívidas a quitar. É necessário um relatório adequado dos lucros e das saídas, para descobrir onde se gasta mais e quanto de dinheiro realmente existe disponível.

Tributação

DjazilA declaração de impostos é uma dor de cabeça para diversas empresas, inclusive de e-commerce. Lidar com a tributação pode ser uma tarefa complicada e, por isso, um especialista precisa ser consultado. Especialmente em períodos específicos, como depois de um feriado com grandes vendas, por exemplo. A melhor maneira de lidar com este trabalho é antecipar todos os documentos necessários, assim como ter total conhecimento dos prazos de entrega e pagamentos para quitação de débitos. Uma contabilidade parceira é ideal não deixar o gestor se perder nisso.

Software integrado

Garantir uma contabilidade sólida é muito importante durante todo o caminho do seu e-commerce. Integrar o e-commerce com o software da empresa de assessoria contábil é uma excelente solução para evitar erros na contabilidade! Converse com seu consultor a respeito.

O que a contabilidade pode fazer pelo seu e-commerce?

Impostos

O papel mais básico de um serviço contábil é a apuração e entrega das obrigações da empresa. Prestar informações à Receita Federal é obrigatório. Por consequência, ter uma contabilidade também é. O não cumprimento de normas e prazos deixa a empresa sujeita a multas e outras intercorrências.

Atrasar a entrega de declarações como a SINTEGRA (Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços) ou a DESTDA (Declaração Eletrônica de Substituição Tributária, Antecipação e Diferencial de Alíquota), por exemplo, pode causar o cancelamento da inscrição estadual – impossibilitando a emissão de notas fiscais e venda de mercadorias. Complicado, não é?

Planejamento tributário

DjazilApesar de um serviço não tão conhecido entre os empresários, especialmente os comerciantes, o planejamento tributário é um dos serviços contábeis mais úteis. Como acontece? É feito um levantamento das atividades da empresa, volume de notas fiscais emitidas, número de funcionários, cidade e demais detalhes contábeis. A partir disso, o contador estuda a definição (ou remodelamento) do regime tributário, de acordo com seu pacote fiscal específico. Para empresas de comércio, por exemplo, muitas vezes estar no Simples Nacional não é bom negócio. Mas isso só pode ser definido com sucesso a partir da análise de um especialista.

A contabilidade também pode ajudar a empresa a reduzir custos na compra de produtos. Imagine um fornecedor de fora do Estado que venda mais barato do que um fornecedor do seu Estado. Parece um bom negócio, porém esta mercadoria pode ter incidência de substituição tributária mais alta ou diferencial de alíquotas. Ou seja, até custa menos, mas você paga mais impostos só por comprar de outro estado. Contar com um profissional contábil auxilia também nisso!

Cautela com a mistura de contas!

Muito comum – e um pouco perigoso – nas empresas de e-commerce é o recebimento de pagamentos via gateways. Alguns só permitem que contas correntes de Pessoa Física sejam cadastradas para recebimento dos valores. O grande problema dessa movimentação é que a emissão de notas fiscais e as compras de mercadorias são feitas pela empresa, mas o recebimento destas vendas não entra na mesma conta. Isso dá um “furo” na empresa e a Receita Federal hoje pega muito facilmente este tipo de situação. Multa, certamente.

Além disso, ao receber pela conta corrente Pessoa Física existe o grande risco de pagar imposto de renda de até 27,5%. Quando, se as movimentações estivessem sendo feitas pela conta da empresa, a alíquota poderia começar em 4,5%. É papel da contabilidade te tirar de enrascadas como esta e de mostrar os melhores caminhos dentro da lei.

Controle de estoque

Estoque cheio é dinheiro parado. Muitos e-commerces já fazem o chamado estoque zero, quando se compra apenas quando se tem demanda. Para isso, é necessário conhecer muito bem os prazos dos fornecedores, a fim de garantir a entrega das mercadorias para os clientes.

A contabilidade pode ser útil aqui também. O estoque é um ativo importante em empresas de comércio e a movimentação de mercadorias é o que vai determinar o faturamento e o lucro do negócio. Através de um acompanhamento periódico, é possível estabelecer algumas projeções e identificar anomalias no estoque. A contabilidade é também responsável por apurar corretamente as movimentações de estoque e repassar estas informações à Receita Federal.

Novidades em seu e-mail!

Receba em primeira mão a Newsletter da Djazil


Envie sua crítica ou sugestão