6 dicas para ter um bom planejamento financeiro

por Adove Comunicação / 09 outubro 2019 / Sem Comentários

Nem sempre é fácil planejar as finanças. Quando falamos de uma grande empresa, essa questão pode ser ainda mais delicada. Colocar o planejamento financeiro em prática nesse caso pode ser um dos grandes desafios de um empresário.

Sem um bom gerenciamento monetário, fica muito difícil concretizar a ideia de um negócio e ainda mais pensar em expandir. É ele que vai criar as diretrizes para se ter uma boa rentabilidade, com ferramentas de controle bem estabelecidas e uma boa saúde do caixa.

Como organizar esse planejamento financeiro quando a sua empresa está crescendo? Mesmo que você já tenha se organizado nesse sentido, fique atento às nossas dicas para ver o que mais pode ajudar no cumprimento das suas metas!

Entenda a importância do planejamento financeiro

É fácil compreender a importância do planejamento financeiro para o sucesso e a saúde financeira de qualquer organização.

Nas empresas, é esse tipo de plano que garante uma base para quase todas as tomadas de decisões, uma vez que ele estabelece as suas diretrizes.

Para mensurar o sucesso de um empreendimento, é preciso ter ciência das projeções, metas, possíveis cenários futuros e ações a serem realizadas. Esses e tantos outros fatores fazem parte do planejamento empresarial.

A verdadeira importância do planejamento financeiro empresarial é sua capacidade de dar norte a todas as transações que envolvem direta ou indiretamente o seu negócio. Elas podem ser a curto, médio e até longo prazo.

Essa é a base que vai determinar o sucesso administrativo de um negócio, possibilitando que os gestores consigam visualizar principalmente os pontos a seguir:

  • Receitas
  • Despesas
  • Custos
  • Margens de lucro
  • Metas a serem alcançadas ao longo do ano.

Organizar financeiramente a sua empresa traz muitos benefícios e pode evitar grandes imprevistos também. Eles vão desde a viabilização de investimento em diferentes setores a planos de expansão e pode inclusive evitar o encerramento precoce.

Confira nossas dicas para um bom planejamento financeiro empresarial

Por mais que cada empresa seja única e tenha suas próprias demandas, algumas dicas básicas podem guiar um planejamento financeiro eficiente para os negócios! Confira as 6 principais delas:

1 Elabore metas e utilize planilhas

Como citamos anteriormente, a elaboração de metas é um dos pilares do planejamento financeiro. Elas auxiliam na análise de variáveis de cenários possíveis, permitindo que você preveja planos de ação.

O primeiro passo é determinar os objetivos principais para, aí sim, encontrar soluções cabíveis. Além disso, o planejamento financeiro ajuda a evitar possíveis ações equivocadas e organizar melhor os investimentos.

Se a empresa lidar com dívidas, então essa organização é mais do que essencial. Neste exemplo, você vai precisar verificar despesas possíveis de pagar e, a partir disso, definir prioridades buscando soluções para quitar as contas.

O Excel é um ótimo aliado da educação financeira, permitindo um controle em maiores detalhes de suas operações. É possível salvar todas as despesas, ganhos e custos em geral que fazem parte da rotina empresarial.

2 Trabalhe com fundo de reserva, mas evite misturar as finanças

Trabalhe com fundo de reserva, evite misturar as finanças

A reserva financeira pré-estabelecida é muito importante para qualquer empresa se manter em funcionamento. Imagine que o mercado pode vir a oscilar em níveis fora do previsto, mesmo no melhor dos planejamentos.

Isso vale para períodos complicados para as suas metas de faturamento. É preciso se organizar para não acabar no vermelho.

Cada negócio traz suas peculiaridades. Independente disso, pense pelo menos em ter um fundo com valor suficiente para arcar com os gastos operacionais do mês. Esse é o básico para gerir uma empresa.

Falando em fundo de reserva, também é bom lembrar-se de nunca misturar o seu planejamento financeiro pessoal com o da empresa.

Um ponto bem importante, por exemplo, é determinar com antecedência a remuneração dos sócios (pró-labore). Evita-se retiradas do caixa fora do controle financeiro e você toma controle da lucratividade de cada pessoa.

3 Procure por softwares online

Softwares online podem ser grandes aliados do controle financeiro. Há opções que permitem controle de fluxo de caixa, contas a pagar, recebimentos e até geram relatórios com resultados apurados além de emitir boletos bancários.

É claro que muitos desses são pagos, como é o caso do Allstrategy e o Sysphera. É possível, porém, também encontrar opções gratuitas que ajudam bastante na hora de planejar as finanças.

Se as planilhas de Excel não estão dando conta do recado, talvez seja interessante pesquisar opções de software para você não deixar os dados da sua empresa soltos. Procure opções que facilitem esse registro, monitoramento e implementações financeiras.

Não perca tempo deixando os dados da sua empresa soltos ou sem controle: deixe tudo registrado e monitorado, implementando uma nova mentalidade na cultura da empresa, se possível, desde o seu nascimento.

4 Projete diferentes cenários

Na hora de projetar cenários, pense sempre em um realista, em um otimista e em um pessimista. No primeiro, você deve prever metas não tão ambiciosas, considerando margens mais conservadoras de lucro e crescimento.

Já no segundo, o crescimento estimado já deve ser considerado maior, prevendo ações que sustentem esse cenário. Por fim, no cenário pessimista, é necessário projetar possíveis situações emergenciais.

Esses casos incluem quedas na produtividade, prejuízos financeiros, problemas operacionais, etc. Talvez esse seja o cenário mais importante de se imaginar, uma vez que permite gerar ações para lidar com crises.

Para cada cenário é preciso sempre trazer soluções e medidas dos seus impactos, sejam eles positivos ou negativos.

5 Analise a ideia de contratar um consultor financeiro

Analise a ideia de contratar um consultor financeiro

Se a sua empresa está começando ou mesmo encontra-se em um ponto mais avançado de crescimento, um bom consultor financeiro sempre é uma boa pedida. Esse tipo de profissional serve para dar as bases da gestão financeira ou mesmo auxiliar na análise de problemas que podem estar ocorrendo.

Por mais que gere novos custos, esse pode ser o investimento que faltava para colocar a saúde financeira da sua organização em dia. Um profissional capacitado pode trazer uma visão aprofundada das finanças, além de estudar alternativas que talvez você não tenha notado.

6 Mantenha-se sempre atualizado

Cada operação financeira precisa ser medida, monitorada e analisada. Esse não é um trabalho fácil, por isso é necessário manter-se constantemente atualizado. Tendências, fatores sociais, econômicos e tantos outros mudam a cada instante.

O bom empreendedor está atento a essas mudanças e utiliza o planejamento financeiro para antecipar suas ações diante delas.

Vale sempre se informar e estar conectado às mudanças econômicas, políticas e sociais de dentro e fora do seu país.

Quer uma fonte continua e confiável para ficar sempre por dentro desse tipo de informação? Então continue acompanhando o nosso blog para não perder nada sobre planejamento financeiro e outros temas relacionados!

Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto e quer saber como podemos ajudá-lo com o seu planejamento financeiro, entre em contato conosco!

Novidades em seu e-mail!

Receba em primeira mão a Newsletter da Djazil


Envie sua crítica ou sugestão